Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Polícia alemã usa canhão de água durante protesto antes de cúpula do G20, em Hamburgo. 04/07/2017 REUTERS/Hannibal Hanschke

(reuters_tickers)

HAMBURGO (Reuters) - A polícia alemã usou um canhão de água para dispersar cerca de 500 manifestantes anticapitalismo durante a noite na cidade portuária de Hamburgo, onde a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, irá receber os líderes do G20 para uma cúpula de dois dias a partir de sexta-feira.

Dezenas de milhares de manifestantes são esperados na cidade nesta semana para protestar contra a globalização e o que dizem ser ganância corporativa e fracasso em combater as mudanças climáticas.

As autoridades alemãs acreditam que cerca de 8.000 manifestantes estão se preparando para usar a violência, de acordo com o Ministério do Interior, e cerca de 20.000 policiais serão destacados para proteger a cidade.

Centenas de jovens ativistas de esquerda se reuniram e marcharam por uma rua importante da cidade pouco antes da meia-noite na terça-feira, no primeiro grande protesto antes da cúpula, que terá entre os presentes o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o presidente russo, Vladimir Putin, e o líder turco, Tayyip Erdogan.

(Reportagem de Chris Stern e Hannibal Hanschke)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters