LONDRES (Reuters) - A polícia britânica prendeu 290 pessoas em dois dias de protestos, depois que ativistas de mudança climática bloquearam alguns dos cruzamentos mais importantes de Londres, incluindo os de Oxford Circus e Marble Arch, provocando caos no trânsito.

Os protestos, liderados pelo grupo britânico Extinction Rebellion, paralisaram partes de Londres novamente nesta terça-feira.

O Extinction Rebellion, que chamou atenção com um protesto seminu na Câmara dos Comuns no início deste mês, está exigindo que o governo reduza as emissões de gases de efeito estufa a zero até 2025.

A polícia disse acreditar que as manifestações irão continuar nas próximas semanas, e que precisa garantir o equilíbrio certo entre permitir o direito a manifestações pacíficas, enquanto mantém os transtornos no nível mínimo.

“Nesse momento, manifestações em andamento estão causando transtornos sérios ao transporte público, a comércios locais e aos londrinos que desejam cumprir suas rotinas diárias”, disse o superintendente-chefe Colin Wingrove nesta terça-feira.

Os ativistas foram informados de que precisam conter qualquer manifestação à área de Marble Arch, e a polícia está tomando medidas contra manifestantes em outros locais.

Mais de uma dezena de ativistas foram presos na ponte de Waterloo, perto do Parlamento, até o horário de almoço desta terça-feira.

(Reportagem de Paul Sandle, Hannah Mckay, Andrew Marshall e Elisabeth O'Leary)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.