Navigation

Polícia britânica prende dois homens por comparação de vacinações da Covid ao Holocausto

Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, observa homem receber dose da vacina da Oxford/AstraZeneca contra Covid-19, em Londres 25/01/2021 Stefan Rousseau/Pool via REUTERS reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 04. fevereiro 2021 - 18:45

LONDRES (Reuters) - A polícia britânica anunciou nesta quinta-feira que prendeu dois homens suspeitos de distribuírem um folheto com material que parece comparar as vacinações contra Covid-19 ao Holocausto.

Os homens de 73 e 37 anos são acusados de terem feito o folheto circular no sul de Londres no final de janeiro.

Atualmente, o Reino Unido está realizando um programa de vacinação em massa, e mais de 10 milhões de pessoas já receberam as primeiras doses da vacina contra Covid-19.

Mas houve vários protestos de oponentes da vacina na capital, e especialistas alertam que uma minoria considerável de pessoas acredita em teorias conspiratórias sobre as vacinações ou o próprio coronavírus.

O homem de 73 anos é suspeito de comunicações mal-intencionadas e perturbação pública, e o de 37 foi preso devido à suspeita de violação da ordem pública. Eles foram soltos sob fiança até uma audiência no início de março.

(Por Michael Holden)

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?