Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

LONDRES (Reuters) - A polícia britânica efetuou nesta segunda-feira mais uma prisão em sua investigação sobre o ataque com bomba em um trem do metrô de Londres no início deste mês, um homem de 20 anos detido em uma casa de Cardiff, capital do País de Gales, por agentes de contraterrorismo.

O suspeito é o sétimo homem preso por ligação com o ataque à estação de metrô de Parsons Green no dia 15 de setembro, que deixou 30 feridos e foi o quinto grande ataque militante no Reino Unido até agora neste ano.

Na sexta-feira, o adolescente Ahmed Hassan compareceu a um tribunal no qual foi acusado de tentar assassinar passageiros a bordo de um trem que seguia para o centro da capital partindo de Wimbledon, no sudoeste, e de causar uma explosão com potencial de ameaçar vidas com o uso de triperóxido de triacetona (TATP) – um explosivo altamente volátil.

O jovem de 18 anos de Sunbury-on-Thames, uma cidade ao sudoeste de Londres, será mantido sob custódia até 13 de outubro. A bomba caseira envolveu o vagão em chamas, mas aparentemente não explodiu totalmente.

Dois outros homens ainda estão sendo interrogados pela polícia, e três outros foram liberados pelos detetives desde então e não enfrentarão novas acusações. Buscas ainda estão sendo feitas em um endereço de Surrey, no sul londrino, e em Cardiff.

(Por Michael Holden)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters