Reuters internacional

LONDRES (Reuters) - A polícia britânica informou nesta quinta-feira que retomou o compartilhamento de informações com as agências dos Estados Unidos, depois de receber "novas garantias", encerrando uma suspensão na sequência de vazamentos para a mídia dos EUA sobre o ataque suicida de Manchester.

"Embora normalmente não façamos comentários sobre os acordos de compartilhamento de informações... depois de ter recebido novas garantias, estamos trabalhando em estreita colaboração com os nossos principais parceiros em todo o mundo, incluindo todos que estão na aliança de inteligência 'Five Eyes'", disse Mark Rowley, que lidera o policiamento antiterrorista do Reino Unido.

A aliança 'Five Eyes' é composta por Reino Unido, Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia.

No início desta quinta-feira, a primeira-ministra britânica, Theresa May, conversou com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para dizer que a inteligência compartilhada entre os dois países tinha que permanecer segura.

Trump disse que vazamentos "profundamente perturbadores" para a mídia dos EUA sobre o ataque suicida em Manchester serão investigados depois que a polícia britânica expressou irritação.

A desavença aconteceu no momento em que a polícia do Reino Unido intensifica sua investigação sobre uma possível rede por trás de Salman Abedi, um britânico de 22 anos de pais líbios que se explodiu na noite de segunda-feira na Manchester Arena após uma apresentação da cantora norte-americana Ariana Grande, matando 22 pessoas.

(Reportagem de Michael Holden)

Reuters

 Reuters internacional