Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

TORONTO (Reuters) - A polícia canadense prendeu um suspeito pelos violentos ataques ocorridos no sábado a noite em Edmonton, que feriram um agente de trânsito e outras quatro pessoas, descrevendo os incidentes como "atos de terrorismo".

Um homem atingiu com um veículo um agente que dirigia o trânsito fora de um estádio de futebol, o esfaqueou e depois fugiu. A polícia prendeu um suspeito várias horas depois, após uma perseguição de carro que resultou no atropelamento de quatro pedestres.

Os policiais acreditam que o homem agiu sozinho, embora autoridades não tenham descartado a possibilidade de ele ter agido junto com outros, disse o chefe de polícia de Edmonton, Rod Knecht, em uma coletiva de imprensa na manhã de domingo.

A polícia encontrou uma bandeira do grupo militante Estado Islâmico dentro do carro que atingiu o agente de trânsito, segundo as redes de televisão canadense CBC e CTV.

As vítimas foram levadas ao hospital para tratamento e a situação do policial não era crítica, disse Knecht. Detalhes sobre as condições das outras vítimas não estavam imediatamente disponíveis.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, disse que as autoridades federais estavam trabalhando com a polícia local no caso.

“Enquanto a investigação continua, relatos iniciais indicam que isso é outro exemplo do ódio contra o qual precisamos nos manter sempre vigilantes”, ele disse em comunicado.

O ministro da Segurança Pública do Canadá, Ralph Goodale, tuítou que o Canadá “não será intimidado por violência terrorista”. O nível de terror do Canadá permaneceu em "médio", onde está desde o fim de 2014.

A polícia disse que o suspeito, que pode ter cerca de 30 anos, atirou o carro contra uma barricada e acertou o policial perto das 8h15 no horário local, jogando-o no ar contra uma viatura. O suspeito então saltou do carro, esfaqueou o policial e deixou o local andando, disse a polícia.

Mais tarde naquela noite a polícia identificou em um outro ponto de checagem um homem dirigindo um veículo U-Haul como o proprietário do automóvel.

O suspeito fugiu e deliberadamente atingiu pedestres enquanto a polícia o perseguia no centro de Edmonton, deixando quatro pessoas hospitalizadas, disse Knecht.

A polícia prendeu o suspeito após o veículo ter capotado durante a perseguição.

“Nós pedimos que nossos cidadãos permaneçam vigilantes e observem seus arredores e contatem a polícia se notarem qualquer atividade incomum ao redor da cidade”, disse a polícia em comunicado.

O Canadá não foi atingido por ataques extremistas tanto quanto os Estados Unidos e os países da Europa Ocidental, embora tenham acontecido vários incidentes mortais nos últimos anos. 

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters