Reuters internacional

Por Peter Szekely

(Reuters) - A procura por um suspeito de assassinato que a polícia norte-americana diz ter postado um vídeo de si mesmo atirando em um idoso em Cleveland, no domingo, foi ampliada nesta segunda-feira com autoridades pedindo ajuda ao público e que o suspeito se entregue.

A polícia disse ter procurado em "dezenas de localizações" pelo suspeito, Steve Stephens, e que tentou convencê-lo a se entregar quando conversou com ele por telefone no domingo. Entretanto, Stephens continua à solta enquanto a busca por ele se expande para Ohio e Estados vizinhos, informou a polícia.

"Obviamente esse indivíduo está armado e é perigoso, e francamente nesse momento ele pode estar em qualquer lugar", afirmou o agente especial do FBI Stephen Anthony, em uma coletiva de imprensa em Cleveland.

A polícia disse que Stephens usou o Facebook para postar o vídeo em que mata Robert Godwin Sr., de 74 anos. A polícia acredita que Stephens não conhecia Godwin, um operário aposentado que, como informado pela mídia, passou a manhã do domingo de Páscoa com seu filho e nora antes de ser assassinado na rua.

Stephens, que não tem antecedentes criminais, não é suspeito de nenhum outro assassinato, apesar da reivindicação que faz no vídeo de ter matado mais de uma dúzia de outras pessoas, segundo a polícia.

"Nós sabemos que Steve está por aí", disse o chefe de polícia de Cleveland, Calvin Williams. "Nós estamos pedindo para que o público continue vigilante. Nós estamos pedindo para que vocês sigam com sua rotina, mas tenham cuidado."

(Reportagem de Peter Szekely em Nova York)

Reuters

 Reuters internacional