Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Policiais enfrentam manifestantes após anúncio da vitória de Emmanuel Macron como novo presidente da França, em Paris. 07/05/2017 REUTERS/Stephane Mahe

(reuters_tickers)

PARIS (Reuters) - A polícia de Paris prendeu 141 pessoas após manifestações realizadas durante a noite de domingo depois da vitória de Emmanuel Macron na eleição presidencial da França, informaram autoridades nesta segunda-feira.

Os detidos em Menilmontant, um distrito no nordeste da capital francesa, foram acusados de infrações que vão desde jogar rojões na polícia a danificar propriedades.

Os manifestantes estavam protestando tanto contra Macron --criticado por muitos da extrema-esquerda francesa por ser um membro de uma elite financeira-- e contra sua adversária derrotada de extrema-direita, Marine Le Pen.

Macron derrotou Le Pen por 66 por cento a 34 por cento dos votos, com uma plataforma de reformas favoráveis ao mercado e com maior integração europeia.

Entretanto, uma taxa de abstenção de mais de 25 por cento, e o fato de que mais de 11 por cento daqueles que votaram escolheram nenhum dos candidatos, apontam para um grande nível de decepção com as escolhas oferecidas no segundo turno.

A central sindical CGT convocou uma manifestação na capital francesa durante esta segunda-feira contra as políticas econômicas liberais defendidas por Macron.

(Reportagem de Sudip Kar-Gupta e Emmanuel Jarry)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters