Reuters internacional

Fotografia ilustrativa de bandeira do Estado Islâmico. 18/02/2016 REUTERS/Dado Ruvic

(reuters_tickers)

ANCARA (Reuters) - A polícia do Irã matou quatro supostos membros do Estado Islâmico, dois deles estrangeiros, na província de Hormuzgan, no sul do país, e apreendeu explosivos, armas e a bandeira do grupo jihadista, disse uma agência de notícias iraniana nesta segunda-feia.

Uma grande operação de segurança está em andamento no Irã depois que 17 pessoas foram mortas, na semana passada, em ataques suicidas e com armas em Teerã, os primeiros reivindicados pelos radicais sunitas do Estado Islâmico dentro do Irã, uma potência xiita.

"Forças policiais entraram em confronto com quatro homens e os mataram em uma área montanhosa no sul do Irã", disse um chefe de polícia local, segundo a agência de notícias semioficial Tasnim. Entre os mortos dois não eram iranianos, disse ele, sem detalhar.

O sul do Irã abriga uma minoria sunita e já registrou confrontos no passado entre as forças de seguranças e grupos insurgentes sunitas.

As autoridades iranianas disseram ter matado no sábado o homem por trás dos ataques em Teerã, e anunciaram que mais de 50 suspeitos de envolvimento foram presos pelo país.

(Por Parisa Hafezi)

Reuters

 Reuters internacional