Reuters internacional

JOHANESBURGO (Reuters) - A polícia disparou bombas de efeito moral e balas de borracha contra manifestantes em distritos de Johanesburgo nesta terça-feira para dispersar episódios de violência motivados pela falta de empregos e moradia, aumentando a pressão sobre o governo do presidente Jacob Zuma.

Os moradores de Eldorado Park e Ennerdale, distritos do polo econômico sul-africano, alvejaram viaturas da polícia com pedras e bloquearam uma rodovia com pneus em chamas e pedras, levando o batalhão de choque a reagir com disparos.

A polícia disse que ao menos 15 pessoas foram presas durante o tumulto, que começou como um protesto contra a falta de empregos e moradia no local, e várias lojas também foram danificadas e saqueadas.

Sul-africanos pobres de distritos negros e de favelas reclamam por não terem visto nenhum benefício desde que o comando da maioria branca terminou mais de duas décadas atrás.

Mas o governo é limitado pela economia fraca da África do Sul e receia adotar políticas que possam manchar ainda mais sua imagem de mercado emergente acolhedor aos investidores.

Reuters

 Reuters internacional