Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

NÁPOLES (Reuters) - A polícia italiana prendeu no domingo um dos chefões da máfia mais procurados do país, um dia depois de ter detido seu irmão. Com isso, desferiu um golpe forte contra um dos mais poderoso clãs criminosos da região de Nápoles.
Pasquale Russo, 62 anos, visto como um dos dez mais importantes mafiosos italianos procurados pela polícia, estava foragido desde 1993. Ele foi preso ao amanhecer do domingo numa fazenda isolada próxima a Sperone, a cerca de 80 quilômetros ao norte de Nápoles.
Em comunicado, a polícia disse que ele era o chefe do clã Russo e o descreveu como "extremamente perigoso".
Pasquale Russo foi condenado à revelia e sentenciado à prisão perpétua por 13 homicídios e associação criminosa com a Máfia.
Seu irmão Salvatore Russo, 51, foi capturado no sábado, depois de ficar foragido por 14 anos. Um terceiro irmão, Carmine, também foi preso no domingo.
O clã Russo, cuja base fica próxima à cidade de Nola, é um dos principais participantes da Camorra, liga do crime organizado que opera em Nápoles e redondezas.
(Reportagem de Laura Viggiano)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters