Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Peritos forenses analisam local após explosão do lado de fora de tribunal em Izmir, na Turquia 05/01/2017 REUTERS/Tuncay Dersinlioglu

(reuters_tickers)

ISTAMBUL/ANCARA (Reuters) - A polícia turca matou a tiros dois suspeitos e estava em busca de um terceiro após a explosão de um carro-bomba do lado de fora de um tribunal na cidade litorânea de Izmir, nesta quinta-feira, que feriu ao menos 10 pessoas, informaram a mídia estatal e autoridades locais.

Uma fonte da área de segurança disse à Reuters que a polícia matou a tiros dois agressores após a explosão, e a agência de notícias estatal Anadolu disse que as forças policiais estavam procurando um terceiro suspeito. Fontes de um hospital disseram que 10 pessoas foram levadas feridas.

A explosão aconteceu menos de uma semana após um atirador ter matado 39 pessoas em uma famosa boate de Istambul na noite de Ano Novo, em um ataque reivindicado pelo grupo militante Estado Islâmico. O atirador permanece foragido.

A polícia prendeu 20 supostos militantes islâmicos que seriam da Ásia central e do norte da África em Izmir na quarta-feira, em operações que a mídia turca disse que tinham ligação com o ataque na boate de Istambul.

A Turquia enfrenta diversos desafios de segurança. O país tem sido alvo de ataques a bombas ao longo dos últimos 18 meses, alguns deles reivindicados pelo Estado Islâmico e outros por militantes curdos.

(Reportagem de Nevzat Devranoglu, em Ancara, e Humeyra Pamuk, Can Sezer e Ceyda Caglayan em Istambul)

Reuters