Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Policial acende uma vela, depois que um homem armado matou uma policial em Nova York, Estados Unidos. 05/07/2017 REUTERS/Mike Segar

(reuters_tickers)

NOVA YORK (Reuters) - Uma policial da cidade de Nova York foi morta a tiros no início desta quarta-feira no bairro do Bronx por um atirador que em seguida foi morto a tiros pela polícia enquanto fugia do local, disseram autoridades.

A policial Miosotis Familia, que tinha 48 anos de idade e estava na corporação há 12 anos, foi baleada quando estava sentada com seu parceiro em uma viatura da polícia aproximadamente às 12h30 (horário local), informou o Departamento de Polícia de Nova York.

O suspeito disparou contra a janela do veículo e atingiu Miosotis na cabeça, disse a força em um comunicado.

"Está claro que este foi um ataque direto e sem provocação a policiais incumbidos de manter o povo desta cidade seguro", disse o comissário de polícia, James O’Neill.

Miosotis foi levada ao Hospital Saint Barnabas, onde mais tarde sua morte foi anunciada, segundo a polícia.

Policiais perseguiram o agressor a pé por uma quarteirão, e quando ele puxou um revólver eles o balearam e mataram, disse a corporação.

Um transeunte também foi alvejado e se encontra estável em um hospital, de acordo com o departamento.

Um total de 24 agentes da lei norte-americanos foram mortos por armas de fogo neste ano, um aumento de 20 por cento em relação ao mesmo período de 2016.

Miosotis é a oitava policial nova-iorquina morta a tiros no exercício da função nos últimos cinco anos. Dois de seus colegas foram emboscados por um assassino em dezembro de 2014.

(Por Brendan O'Brien em Milwaukee)

Reuters