Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Líder norte-coreano, Kim Jong Un, assiste lançamento de míssil Hwasong-12 em foto divulgada pela agência de notícias oficial da Coreia do Norte, KCNA 16/09/2017 KCNA via REUTERS

(reuters_tickers)

MOSCOU (Reuters) - Pyongyang não planeja realizar conversações com Washington sobre seu programa nuclear, afirmou um graduado diplomata norte-coreano nesta sexta-feira, dizendo que a posse de armas nucleares é uma questão de vida ou morte para a Coreia do Norte, relatou a agência de notícias RIA.

Os Estados Unidos terão que "tolerar" o status nuclear da Coreia do Norte, disse Choe Son-hui, diretor-geral do departamento norte-americano do Ministério de Relações Exteriores da Coreia do Norte, durante conferência de não proliferação em Moscou, segundo a RIA.

"Essa é uma questão de vida ou morte para nós. A situação atual aprofunda nossa compreensão de que precisamos de armas nucleares para repelir um potencial ataque".

"Nós responderemos a fogo com fogo".

(Reportagem de Dmitry Solovyov)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters