Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

LONDRES (Reuters) - A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, nomeou Gavin Williamson como seu novo ministro da Defesa nesta quinta-feira, depois que seu antecessor renunciou devido a um escândalo de assédio sexual que provocou clamores pelo fim da "cultura de vestiário" no Parlamento.

Poucas horas depois de Michael Fallon entregar o cargo dizendo que seu comportamento passado caiu "abaixo do alto padrão que exigimos das Forças Armadas", May indicou Williamson, uma estrela ascendente do governista Partido Conservador.

Enfraquecida desde que seu partido perdeu a maioria parlamentar em uma eleição em junho, May teve que agir rápido para preencher a vaga no gabinete, já em conflito a respeito de tudo –-da saída britânica da União Europeia à agenda de austeridade do governo.

"A rainha ficou satisfeita de aprovar a nomeação de Gavin Williamson como secretário de Estado para Defesa", disse o porta-voz de May.

Williamson, eleito em 2010, subiu rapidamente nos escalões dos conservadores e foi indicado a secretário-chefe do partido – um papel essencial equivalente ao de um chefe de equipe no qual é responsável pela disciplina nas votações – por May quando esta assumiu como premiê em 2016.

O novo ministro de 41 anos não teve nenhuma experiência nas Forças Armadas britânicas, de acordo com seu perfil na internet.

(Por Elizabeth Piper, Kate Holton e Costas Pitas)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters