Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Comboio de tanques israelenses perto da fronteira com a Faixa de Gaza. 17/07/2014 REUTERS/Ronen Zvulun

(reuters_tickers)

JERUSALÉM (Reuters) - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, instruiu os militares nesta quinta-feira a começar uma ofensiva terrestre na Faixa de Gaza, informou um comunicado oficial do seu gabinete.

Testemunhas da Reuters e moradores de Gaza relataram artilharia pesada, bombardeios navais e disparos de helicópteros ao longo da fronteira.

“O primeiro-ministro e o ministro da Defesa instruíram as Forças de Defesa de Israel a iniciar uma operação terrestre nesta noite a fim de alvejar os túneis terroristas de Gaza para Israel", afirma a declaração.

Israel e os militantes palestinos do enclave densamente povoado travam combates transfronteiriços há dez dias.

Os militares israelenses dizem que os militantes de Gaza dispararam mais de 1.300 foguetes contra o seu país, e autoridades de saúde palestinas afirmam que 233 palestinos foram mortos por ataques aéreos e navais de Israel. Um civil israelense foi morto por um disparo oriundo de Gaza.

Um comunicado dos militares israelenses declarou que a operação irá incluir “infantaria, pelotões blindados, pelotões de engenheiros, artilharia e inteligência, aliados ao apoio aéreo e naval”.

Antes do amanhecer desta quinta-feira, cerca de uma dúzia de combatentes palestinos atravessaram a fronteira por túneis e emergiram perto de uma comunidade israelense. Pelo menos um foi morto quando aeronaves de Israel bombardearam o grupo, relataram os militares.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, lamentou o agravamento das hostilidades entre israelenses e palestinos e pediu que Israel faça mais para conter a morte de civis.

(Reportagem de Maayan Lubell)

Reuters