Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Premiê japonês, Shinzo Abe, e o presidente dos EUA, Donald Trump. 11/02/2017. REUTERS/Carlos Barria

(reuters_tickers)

TÓQUIO (Reuters) - A abordagem dos Estados Unidos em relação à Coreia do Norte, que no domingo testou um míssil balístico, deve se tornar mais dura do que no passado, disse o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, nesta segunda-feira.

"Acredito que a postura dos Estados Unidos em relação à Coreia do Norte irá se tornar muito mais dura, isso está claro", disse Abe em um programa de notícias da emissora NHK depois de se reunir com o presidente norte-americano, Donald Trump, nos EUA.

Trump disse que seu país continua comprometido com a segurança do Japão e que está "100 por cento" ao lado de Tóquio após o lançamento do míssil, que ocorreu quando Abe encerrava sua visita.

O premiê disse acreditar que o governo do ex-presidente dos EUA, Barack Obama, foi bastante estratégico, mas que a política para Pyongyang será repensada na gestão Trump.

"Acho que haverá uma série de estratégias diferentes na mesa", acrescentou, sem dar detalhes, embora tenha dito que lidar com a Coreia do Norte foi um dos temais mais importantes de suas conversas com Trump.

(Por Elaine Lies)

Reuters