Navigation

Presidente chileno decide estender estado de catástrofe por 90 dias devido à pandemia

Familiares acompanham sepultamento de homem vitimado pelo coronavirus, em Santiago, Chile. 19/9/ 2020. REUTERS/Ivan Alvarado reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 11. setembro 2020 - 23:24

SANTIAGO (Reuters) - O presidente chileno, Sebastián Piñera, decidiu nesta sexta-feira estender por 90 dias o estado de catástrofe, em vigor desde março, devido ao impacto da pandemia do coronavírus.

A extensão da medida incluirá a data de realização de um referendo para decidir sobre o avanço de uma nova Constituição e também o primeiro aniversário dos protestos sociais contra a desigualdade, que deixaram 31 mortos e mais de 3 mil feridos.

"Mantemos a medida porque a pandemia de coronavírus continua presente em nosso território e ainda está impactando a saúde pública", disse o documento.

O contágio da Covid-19 no maior produtor mundial de cobre desacelerou nas últimas semanas, especialmente na região da capital, embora outras áreas tenham tido alta no número de casos.

O comunicado acrescentou que "a suspensão dessa medida será avaliada se a situação sanitária permitir".

O ministro do Interior, Víctor Pérez, havia dito dias atrás que a exceção seria suspensa depois das comemorações nacionais de 18 de setembro.

O Chile tem mais de 430 mil contágios e 11,8 mil mortes por causa do vírus.

(Reportagem de Fabián Andrés Cambero)

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.