Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente da China, Xi Jinping, durante coletiva de imprensa em Pequim. 15/05/2017 REUTERS/Jason Lee

(reuters_tickers)

Por Ben Blanchard

PEQUIM (Reuters) - O presidente da China, Xi Jinping, disse a um enviado da Coreia do Sul em visita nesta sexta-feira que está disposto a colocar a relação com Seul de volta nos trilhos após a tensão devido à instalação de um sistema antimísseis avançado dos Estados Unidos em solo sul-coreano.

Xi disse a Lee Hae-chan, que representava o novo presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, que sua visita mostrou a importância que Moon atribuiu ao relacionamento com Pequim.

"A China, também, dá grande atenção aos laços bilaterais", afirmou Xi nos comentários feitos diante de repórteres no Grande Salão do Povo em Pequim.

"Estamos dispostos a trabalhar com a Coreia do Sul para preservar os resultados duramente conquistados, tratar das disputas devidamente, recolocar as relações China-Coreia do Sul em uma rota normal e beneficiar ambos os povos com base no entendimento mútuo e no respeito mútuo", disse.

Lee entregou a Xi uma carta manuscrita de Moon.

"O presidente Moon disse esperar que eu também transmita sua gratidão a você pela mensagem de congratulação e pelo telefonema depois que foi eleito", disse Lee antes de os repórteres serem instruídos a deixar o local.

A China ficou furiosa com a instalação da Defesa Terminal de Área de Alta Altitude (Thaad, na sigla em inglês) na Coreia do Sul, dizendo que o sistema antimísseis avançado dos EUA é uma ameaça à sua segurança e que não fará nada para amenizar as tensões com Pyongyang.

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters