Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

PEQUIM (Reuters) - O presidente da China, Xi Jinping, prometeu reprimir energicamente a corrupção nas forças militares, ao pedir que soldados refutem práticas ilegais e garantam sua lealdade ao comando do Partido Comunista, divulgou a imprensa estatal nesta sexta-feira.

O compromisso de punir militares corruptos foi divulgado poucos dias depois de o Partido Comunista ter começado uma investigação sobre o ex-chefe de segurança interna Zhou Yongkang, a figura mais proeminente a cair no crivo da campanha de Xi contra a corrupção.

Xi disse que as tropas têm de se lembrar de suas prioridades, relatou o diário oficial das Forças Armadas. Seus comentários foram feitos durante uma visita a uma base militar na província de Fujian, no sul do país, na quinta-feira, para comemorar o 87o aniversário do Exército da Libertação Popular.

“Resolutamente punir a corrupção, mantendo a boa imagem das forças armadas do povo do começo ao fim”, disse Xi, segundo o jornal.

Ele afirmou que os soldados têm de se afastar do que o partido chama de “quatro costumes” - formalismo, burocracia, hedonismo e luxúria.

Em junho, o partido anunciou que entraria em processo de corte marcial contra Xu Caihou, um de seus mais altos oficiais militares, por acusações de corrupção.

(Por Ben Blanchard)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters