Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente chinês, Xi Jinping. 02/12/2016 REUTERS/Nicolas Asouri/Pool

(reuters_tickers)

PEQUIM (Reuters) - O presidente da China, Xi Jinping, buscará promover "uma globalização inclusiva" em seu discurso no Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, neste mês, afirmou nesta quarta-feira o Ministério das Relações Exteriores chinês.

"A globalização econômica está enfrentando resistência", disse o vice-ministro de Relações Exteriores, Li Baodong.

Pequim irá responder à preocupação da comunidade internacional sobre a globalização apresentando as opiniões da China sobre como "conduzir a globalização econômica na direção de uma maior inclusão", disse ele.

A expectativa para o fórum deste ano, de 17 a 20 de janeiro, é de que seja dominado por discussões sobre um surto de hostilidade pública em relação à globalização e ao presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, cujo discurso duro sobre comércio, incluindo promessas de tarifas contra a China e o México, ajudaram-no a vencer a disputa pela Casa Branca. Trump vai assumir em 20 de janeiro.

Li disse que as críticas sobre protecionismo comercial dirigidas à China por Trump e outros é injusta. "O protecionismo comercial levará ao isolamento e não é do interesse de ninguém", disse ele.

"Os canais de comunicação estão abertos" entre a China e a equipe de transição de Trump no fórum, disse Li, mas alertou que marcar uma reunião pode ser difícil.

(Reportagem de Christian Shepherd)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters