Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker 29/09/2017 REUTERS/Ints Kalnins

(reuters_tickers)

LUXEMBURGO (Reuters) - O presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker, disse nesta sexta-feira que não deseja que a Catalunha se torne independente, uma vez que a secessão catalã encorajaria outras regiões a fazer o mesmo e tornaria muito difícil governar a União Europeia (UE).

"Se nós permitirmos que a Catalunha, e isso não é nosso negócio, se separe, outros farão o mesmo. Eu não quero isso", disse Juncker durante discurso na Universidade de Luxemburgo.

Juncker disse ainda que está "muito preocupado" com tendências separatistas na Europa e incentivou o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, a garantir que a situação seja resolvida.

Em referência aos pedidos da Catalunha por mediação da UE para a crise sobre a independência, Juncker disse que a Comissão não pode mediar se apenas um dos lados quiser. A UE tem dito que confia que Rajoy resolverá a situação, que diz ver como uma questão interna espanhola.

(Reportagem de Robert-Jan Bartunek em Bruxelas)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters