Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, dá boas vindas ao novo cão oficial na Casa Azul, em Seul, Coreia do Sul 26/7/2017 The Presidential Blue House/Handout via REUTERS

(reuters_tickers)

Por Heekyong Yang

SEUL (Reuters) - O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, adotou nesta quarta-feira um cachorro de rua, cumprindo uma promessa de campanha de impulsionar a conscientização sobre o crescente número de animais abandonados em meio a uma onda de compra de animais de estimação.

Tori, um vira-lata preto de 4 anos, se tornou o primeiro cachorro abandonado a obter o título de "primeiro-cachorro", se juntando aos dois outros animais de estimação de Moon, um Pungsan de 10 anos chamado Maru e um ex-gato de rua, Jjing-jing.

"Como sociedade, nós precisamos prestar mais atenção a animais abandonados e cuidar deles", disse Moon a ativistas de direitos animais na cerimônia de boas-vindas, segundo seu gabinete, acrescentando que até 300 mil animais foram abandonados no país.

Como muitos vira-latas, Tori sofreu com o estigma duplo de ser abandonado e de ter pelo escuro, em um país que prefere animais de pelo claro para animais de estimação devido a superstições.

A Coreia do Sul tem sido frequentemente criticada por seu costume de consumir carne de cachorros, embora o consumo tenha reduzido nos últimos anos.

A compra de animais de estimação tem crescido rapidamente, com quase um quarto de todas as casas tendo um, mas a tendência também aumentou o fluxo de animais abandonados em abrigos por todo o país.

Reuters