Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente ucraniano Poroshenko participa de sessão do Parlamento em Kiev em 31 de julho. REUTERS/Andrew Kravchenko

(reuters_tickers)

KIEV (Reuters) - O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, disse nesta quinta-feira que vai pedir ao presidente russo, Vladimir Putin, que tome medidas pela retirada dos separatistas pró-Rússia quando os dois líderes se reunirem na semana que vem, informou o site da Presidência ucraniana.

Poroshenko tem encontro marcado com Putin em Minsk, capital de Belarus, em 26 de agosto, em uma reunião que também contará com as presenças de líderes da União Europeia e da União Aduaneira liderada pela Rússia.

Apesar de não ter mencionado Putin pelo nome, Poroshenko disse ao site da Presidência que a Ucrânia "vai pedir pela retirada dos combatentes (rebeldes) da Ucrânia".

O governo de Poroshenko, apoiado pelo Ocidente, acusa a Rússia de orquestrar a revolta separatista no leste da Ucrânia, em que mais de 2.000 pessoas foram mortas, e de armar os rebeldes. Moscou nega.

(Por Richard Balmforth)

Reuters