Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante coletiva de imprensa, em Caracas 22/08/2017 REUTERS/Marco Bello

(reuters_tickers)

GENEBRA (Reuters) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, não discursará no Conselho de Direitos Humanos da ONU na próxima semana, ao contrário do que havia sido anunciado, informaram a Organização das Nações Unidas e a missão diplomática venezuelana nesta terça-feira.

Maduro, acusado de violar a democracia e os direitos humanos na Venezuela, falaria no primeiro dia de uma sessão de três semanas do Conselho de Direitos Humanos da ONU em 11 de setembro.

"O presidente não virá", disse à Reuters um diplomata venezuelano, em Genebra, nesta terça-feira.

Rolando Gomez, porta-voz do Conselho, disse em comunicado: "Por favor observem que, segundo informação que o secretariado do CDH acabou de receber, o presidente Maduro da Venezuela não discursará no Conselho de Direitos Humanos".

"Em vez disso, o ministro (de Relações Exteriores) (Jorge) Arreaza Montserrat está agendado para discursar no Conselho no dia de abertura da sessão".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters