Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante coletiva de imprensa, em Caracas 22/08/2017 REUTERS/Marco Bello

(reuters_tickers)

GENEBRA (Reuters) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, não discursará no Conselho de Direitos Humanos da ONU na próxima semana, ao contrário do que havia sido anunciado, informaram a Organização das Nações Unidas e a missão diplomática venezuelana nesta terça-feira.

Maduro, acusado de violar a democracia e os direitos humanos na Venezuela, falaria no primeiro dia de uma sessão de três semanas do Conselho de Direitos Humanos da ONU em 11 de setembro.

"O presidente não virá", disse à Reuters um diplomata venezuelano, em Genebra, nesta terça-feira.

Rolando Gomez, porta-voz do Conselho, disse em comunicado: "Por favor observem que, segundo informação que o secretariado do CDH acabou de receber, o presidente Maduro da Venezuela não discursará no Conselho de Direitos Humanos".

"Em vez disso, o ministro (de Relações Exteriores) (Jorge) Arreaza Montserrat está agendado para discursar no Conselho no dia de abertura da sessão".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters