Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, discursa durante o debate sobre o futuro da UE no Parlamento Europeu em Estrasburgo, França 15/03/2017 REUTERS/Vincent Kessler

(reuters_tickers)

Por Gabriela Baczynska

BRUXELAS (Reuters) - O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, rejeitou sugestões de que o Reino Unido poderia deixar a União Europeia sem firmar qualquer acordo em vez de fechar um pacto insatisfatório.

"As alegações que vêm cada vez mais tomando forma de ameaças de que nenhum acordo será bom para o Reino Unido e ruim para a UE precisam ser abordadas", disse Tusk ao Parlamento Europeu nesta quarta-feira.

"Um cenário sem acordo seria ruim para todos, mas acima de tudo para o Reino Unido porque deixaria uma série de questões sem resposta. Nós não seremos intimidados por ameaças, e posso garantir a vocês que elas simplesmente não irão funcionar", acrescentou Tusk, que preside os encontros de líderes da UE que terão papel-chave nas conversas do chamado Brexit.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, que nesta semana conquistou o direito junto ao Parlamento de lançar o processo formal de divórcio da UE, disse que dará a largada oficial à separação ainda este mês. A partir de então, serão iniciadas dois anos de negociações.

O governo de May disse que está se preparando não apenas para uma saída negociada com a UE, mas também para a possibilidade de uma separação de acordo.

(Reportagem adicional de Robert-Jan Bartunek e Waverly Colville)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters