Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

DUBAI (Reuters) - O presidente iraniano, Hassan Rouhani, disse neste sábado que as sanções norte-americanas anunciadas na semana passada não tiveram impacto na economia do Irã porque Washington já as tinha praticamente reintroduzido anteriormente.

A restauração das sanções é parte de um esforço mais amplo do presidente norte-americano, Donald Trump, para forçar o Irã a frear seus programas nucleares e de mísseis, bem como o suporte a forças no Iêmen, Síria, Líbano e outras partes do Oriente Médio.

"As sanções não tiveram impacto em nossa economia porque a América já tinha usado todas as armas à disposição e não havia nada novo para usar contra nós", afirmou Rouhani em comentários à TV estatal.

"Eles acabaram de emitir uma longa lista de bancos, suas filiais... e companhias aéreas e seus aviões. E isso mostra que eles estão meramente tentando afetar a nação iraniana psicologicamente", disse Rouhani.

Os Estados Unidos disseram que temporariamente permitiriam oito importadores de continuar comprando petróleo iraniano quando reimpôs as sanções na última segunda-feira, visando forçar Teerã a frear suas atividades regionais nucleares e de mísseis.

"Agora tornou-se claro que a América não pode cortar as exportações iranianas de petróleo a zero", acrescentou Rouhani, após uma reunião semanal com líderes do parlamento e judiciário.

Em maio, Trump saiu do acordo nuclear firmado com o Irã em 2015 e Washington reimpôs uma primeira rodada de sanções sobre o Irã em agosto.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters