Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, durante reunião em Seul 03/09/2017 Casa Azul/Yonhap/via REUTERS

(reuters_tickers)

Por Christine Kim e Ben Blanchard

SEUL/PEQUIM (Reuters) - A Coreia do Sul nunca irá tolerar a Coreia do Norte como um Estado nuclear, e Seul também não desenvolverá armas nucleares, afirmou o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, nesta quarta-feira.

A crise nuclear da Coreia do Norte estará no centro das atenções no final desta semana, quando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, começar uma viagem à Ásia, e a diplomacia tem sido reforçada como preparação para a visita.

Uma série de testes de armas por parte do regime de Pyongyang e uma sequência de declarações cada vez mais belicosas entre Trump e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, nos últimos meses, despertou temores sobre um possível conflito armado.

Falando ao Parlamento sul-coreano, Moon disse que não pode haver qualquer ação militar na península coreana sem o consentimento de Seul, acrescentando que seu governo continuará a trabalhar pela paz na região.

"De acordo com uma declaração conjunta de desnuclearização pelas Coreias do Norte e do Sul, nós não podemos tolerar ou reconhecer a Coreia do Norte como um Estado nuclear. Nós também não iremos desenvolver ou ter (armas) nucleares", disse.

"Nosso governo foi lançado no momento mais sério em termos de segurança. O governo está fazendo esforços para gerenciar de forma estável a situação que enfrenta, assim como para promover a paz na península coreana".

(Reportagem adicional de Soyoung Kim e James Pearson em Seul, Nobuhiro Kubo e Tim Kelly em Tóquio)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters