Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

DACAR (Reuters) - O presidente senegalês, Macky Sall, destituiu a primeira-ministra, Aminata Touré, depois do seu fracasso nas eleições locais no domingo, informou uma fonte presidencial.

Touré, que detinha o cargo desde setembro, tentava derrotar o popular prefeito socialista da capital, Khalifa Sall, no distrito eleitoral de Grand Yoff, em Dacar. O prefeito não tem parentesco com o presidente.

O governo se saiu mal na eleição nas grandes cidades, um sinal de descontentamento público com as políticas de Sall, que assumiu o poder dois anos atrás.

“Ela foi demitida. Não é mais a primeira-ministra”, afirmou uma fonte próxima da Presidência à Reuters.

A saída dela abre caminho para Sall acelerar o seu processo de reformas e tentar criar mais empregos antes das eleições marcadas para 2017.

Muitos eleitores dizem que suas políticas voltadas ao combate à corrupção e à melhoria da governança não geraram empregos ou crescimento econômico na ex-colônia francesa de 13 milhões de habitantes.

(Reportagem de Diadie Ba)

Reuters