Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Um convidado mostra um cópia de um jornal ao lado da jornalista britânica Clare Hollingworth, a primeira correspondente a noticiar o início da Segunda Guerra Mundial, durante a celebração de seu aniversário de 105 anos em Hong Kong. 10/10/2016. REUTERS/Bobby Yip

(reuters_tickers)

Por Anne Marie Roantree

HONG KONG (Reuters) - Clare Hollingworth, repórter iniciante para um jornal britânico que deu a primeira notícia sobre o início da Segunda Guerra Mundial, em 1939, morreu em Hong Kong aos 105 anos, disse à Reuters nesta terça-feira uma amiga próxima da jornalista. 

Em agosto de 1939, aos 27 anos, Hollingworth viajou sozinha para a fronteira com a Alemanha e testemunhou a primeira coluna de tanques nazistas se mobilizando para invadir a Polônia. 

Três dias depois, ela foi a primeira a relatar o início das hostilidades não apenas para leitores do jornal The Daily Telegraph, mas também para autoridades britânicas e polonesas.

“Clare faleceu cercada de familiares e amigos, com muito carinho”, disse Cathy Hilborn Feng, sua amiga há mais de 20 anos, em uma entrevista por telefone em Hong Kong. 

As reportagens de Clare sobre o início da guerra são consideradas um dos grandes furos de reportagem dos tempos modernos. 

“Eu fiz essa reportagem quando era muito, muito jovem”, disse ela em uma entrevista ao Telegraph em 2009. “Eu fui lá para ver os refugiados, os cegos, os surdos e os deficientes mentais. Enquanto eu estava lá, a guerra repentinamente irrompeu."

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters