MOSCOU (Reuters) - A primeira usina nuclear flutuante marítima da Rússia chegou a sua base permanente perto de uma isolada cidade russa no Estreito de Bering, afirmou a estatal atômica do país, Rosatom, neste sábado.

Desenvolvida pela Rosatom, a usina, conhecida como "Akademik Lomonosov", percorreu uma jornada de 5 mil quilômetros desde 23 de agosto pelas águas do Ártico para chegar na região de Chukotka.

A Rosatom disse que quer que a usina entre em operação até o final do ano. A instalação de energia nuclear será a mais ao norte do mundo.

A usina vai substituir uma movida a carvão e uma antiga instalação de energia atômica que abastecem mais de 50 mil pessoas em Chukotka.

A Rosatom há tempos planejava lançar as usinas flutuantes, que por sua mobilidade e pequena capacidade são mais indicadas para regiões remotas.

Grupos ambientais, incluindo o Greenpeace, manifestaram preocupações sobre potenciais problemas de segurança da tecnologia.

(Por Vladimir Soldatkin)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.