Navigation

Primeiro-ministro da Itália diz que atrasos no fornecimento de vacinas são sérias violações de contrato

Este conteúdo foi publicado em 23. janeiro 2021 - 20:17

MILÃO (Reuters) - Os atrasos no fornecimento de vacinas da Pfizer à Itália e, possivelmente, da AstraZeneca representam graves violações de acordos contratuais e Roma tomará medidas, disse o primeiro-ministro Giuseppe Conte.

Em um post no Facebook, Conte disse que os atrasos estão causando "enormes danos" à Itália e outros países.

"Isso é inaceitável", escreveu.

(Reportagem de Valentina Za)

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?