Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Reuters) - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse neste domingo que o grupo militante palestino Hamas violou sua própria oferta de trégua humanitária de 24 horas em Gaza. Questionado se Israel aceitaria a oferta de trégua, Netanyahu disse à CNN: "O Hamas não aceita o seu próprio cessar-fogo, continua disparando contra nós, enquanto nós falamos". Netanyahu acrescentou que Israel "sempre vai tomar toda a ação necessária para proteger o nosso povo".

Os militantes islâmicos do Hamas disseram que haviam oferecido uma trégua humanitária de 24 horas em seu conflito com Israel na Faixa de Gaza.

"Foi acordado entre as facções de resistência 24 horas de trégua humanitária", afirmou mias cedo à Reuters o porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri, acrescentando que a trégua começaria às 8h (horário de Brasília).

No entanto, no horário previsto, o som de pesado bombardeio israelense pôde ser ouvido dentro de Gaza e sirenes soaram em comunidades israelenses perto da fronteira, sugerindo que militantes palestinos haviam disparado mísseis contra eles.

Israel havia cancelado a própria trégua de 24 horas no início do dia depois que o Hamas lançou mísseis contra o sul e o centro de Israel. Médicos palestinos disseram que pelo menos 10 pessoas morreram na nova onda de ataques em Gaza.

Cerca de mil palestinos, a maioria civis e muitas crianças, foram mortos no conflito de 20 dias. Israel diz que 43 de seus soldados morreram, além de três civis.

Reuters