Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Bandeira da Coreia do Norte em Genebra, na Suíça 20/06/2017 REUTERS/Pierre Albouy

(reuters_tickers)

Por Christine Kim

SEUL (Reuters) - O regime norte-coreanos criticou a decisão dos Estados Unidos de proibir norte-americanos de visitar a Coreia do Norte, com a mídia estatal descrevendo a ação nesta sexta-feira como uma tentativa "sórdida" de limitar trocas humanas.

A agência de notícias oficial norte-coreana KCNA, citando um porta-voz não identificado do Ministério de Relações Exteriores, disse que não há razões para que estrangeiros se sintam ameaçados na Coreia do Norte e que cidadãos de todo o mundo são encorajados a visitar o país.

"Nossas portas estão sempre abertas para todos os norte-americanos que visitam o nosso país por boa vontade e que desejam ver a nossa realidade", disse o porta-voz.

O Departamento de Estado norte-americano informou no início dessa semana que a proibição entraria em vigor no dia 1º de setembro, embora algumas pessoas, incluindo jornalistas e trabalhadores humanitários, possam se inscrever para exceções.

A proibição tornará a reclusa Coreia do Norte o único país para qual cidadãos dos Estados Unidos são proibidos de viajar.

Reuters