Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Cingapura (Reuters) - Cerca de 400 manifestantes se reuniram neste sábado em Cingapura pedindo um inquérito independente sobre se o primeiro-ministro Lee Hsien Loong abusou de seu poder em uma batalha com seus irmãos sobre o que fazer com a casa de seu pai.

Os herdeiros de Lee Kuan Yew, primeiro ministro de longa data em Cingapura que morreu em 2015, estão divididos se devem demolir a casa da família ou permitir que o governo decida se ela deve se tornar um patrimônio.

O debate público envolvendo uma família que está no centro do establishment de Cingapura levantou questões desconfortáveis em um estado-cidade que se orgulha de ser uma pedra de estabilidade no Sudeste Asiático.

A exibição de dissidência é rara, mas a questão deu a algumas pessoas na manifestação de sábado munição para liberar frustrações sobre uma família que forneceu dois dos três líderes de Cingapura desde a independência em 1965.

Por hora, Lee e seus irmãos pediram uma trégua, em uma nova tentativa de resolver a questão de maneira privada.

(Por Fathin Ungku)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters