Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, em coletiva de imprensa durante cúpula do Brics em Xiamen, na China 05/09/2017 Sputnik/Mikhail Klimentyev/Kremlin via REUTERS

(reuters_tickers)

Por Denis Pinchuk e Christine Kim

VLADIVOSTOK, Rússia/SEUL (Reuters) - Resolver a crise nuclear e de mísseis da Coreia do Norte é impossível apenas com sanções e pressão, disse o presidente da Rússia, Vladimir Putin, nesta quarta-feira, após reunião com o presidente sul-coreano, Moon Jae-in.

Putin se encontrou com o presidente da Coreia do Sul durante uma cúpula econômica na cidade russa de Vladivostok, em meio à crescente preocupação internacional de que a Coreia do Norte esteja planejando mais testes de armas, incluindo um possível lançamento de um míssil de longo alcance antes do fim de semana.

Putin condenou o sexto e mais potente teste de bomba nuclear da Coreia do Norte no domingo, dizendo que a Rússia não reconhece seu status nuclear.

"Os programas nuclear e de míssil de Pyongyang são uma violação grosseira das resoluções do Conselho de Segurança da ONU, comprometem o regime de não proliferação e criam uma ameaça para a segurança do nordeste da Ásia", disse Putin, em coletiva de imprensa conjunta.

"Ao mesmo tempo, é claro que é impossível resolver o problema da península coreana apenas com sanções e pressão", disse.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters