Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e chanceler da Alemanha, Angela Merkel, durante reunião em Sóchi, na Rússia 02/05/2017 REUTERS/Alexander Zemlianichenko

(reuters_tickers)

MOSCOU (Reuters) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, discutiram a situação da península coreana nesta segunda-feira e condenaram fortemente o regime de Pyongyang por ter ignorado resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

"Foi enfatizado que tais passos contradizem os princípios da não proliferação global e criam uma séria ameaça à paz e segurança regional", disse o Kremlin em comunicado, após o telefonema entre os dois líderes.

"Foi confirmado que a solução para essa aguda crise é possível exclusivamente por meio de ferramentas políticas e diplomáticas, por meio da retomada das negociações de todas as partes envolvidas", disse o Kremlin, acrescentando que os líderes concordaram em continuar discutindo a crise através de seus ministros de Relações Exteriores.

Durante o telefonema, Merkel disse a Putin que apoia os esforços do Conselho de Segurança da ONU para adotar rapidamente sanções adicionais contra a Coreia do Norte para fazer com que Pyongyang mude de rumo, afirmou um porta-voz do governo alemão.

"Houve um acordo de que a disputa sobre o armamento nuclear da Coreia do Norte precisa ser resolvida pacificamente", disse Steffen Seibert, em comunicado.

(Reportagem de Dmitry Solovyov)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters