Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Montagem de fotos de Putin (esquerda) e Trump 15/1/2016 REUTERS/Ivan Sekretarev/Pool/Lucas Jackson

(reuters_tickers)

MOSCOU (Reuters) - O presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente dos EUA, Donald Trump, concordaram durante um telefonema nesta terça-feira em tentar se reunir em julho e trabalhar juntos para buscar o fortalecimento de um cessar-fogo na Síria, disse o Kremlin em um comunicado.

O Kremlin, que chamou as negociações entre Putin e Trump de construtivas e de negócios, afirmou que os dois líderes enfatizaram a coordenação de suas ações para combater o terrorismo internacional.

Sobre a Coreia do Norte, o Kremlin disse que Putin pediu prudência e que os dois líderes concordaram em trabalhar juntos para fazer também um progresso diplomático.

Ambos ainda se manifestaram a favor de organizar uma reunião cara-a-cara no período da cúpula do G20, em Hamburgo, em julho, de acordo com a nota do Kremlin.

(Reportagem de Alexander Winning)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters