Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Ellen Francis

BEIRUTE (Reuters) - A Rússia convidou as autoridades lideradas por curdos no norte da Síria para sua sugestão de Congresso de partidos rivais sírios em novembro, disse uma autoridade sênior curda nesta terça-feira, conforme Moscou busca realizar uma nova iniciativa para acabar com o conflito sírio.

“Nós estamos estudando a questão e nossa posição tem sido positiva até o momento”, disse Badran Jia Kurd, um assessor da administração que governa regiões autônomas da Síria lideradas por curdos, à Reuters.

Isto marcaria a primeira vez que grupos de maioria curda da Síria foram levados para conversas de paz. Embora controlem ao menos um quarto da Síria, autoridades curdas até agora têm sido deixadas de fora de conversas internacionais por conta de desejos turcos.

Após intervir decisivamente a favor do presidente sírio, Bashar al-Assad, a Rússia buscou liderar esforços diplomáticos entre os vários combatentes durante o ano passado. Moscou informou que o Congresso irá focar em “soluções compromissadas” para acabar com o conflito, que começou há mais de seis anos com protestos nas ruas contra o líder sírio.

Um porta-voz da oposição síria, que quer que conversas de paz aconteçam sob supervisão da Organização das Nações Unidas, descreveu o Congresso proposto como “realmente preocupante”. É incerto quais são os objetivos e quem irá se juntar, disse Yahya al-Aridi.

Aridi também disse temer que o Congresso seja usado como evidência “forjada” de reconciliação para enganar tanto sírios quanto países estrangeiros.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters