Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Autoridades montam tenda forense em local onde o ex-agente duplo russo Sergei Skripal e sua filha Yulia foram encontrados inconscientes em Salisbury, no Reino Unido 08/03/2018 REUTERS/Peter Nicholls

(reuters_tickers)

MOSCOU (Reuters) - O Ministério de Relações Exteriores da Rússia disse nesta terça-feira que as ameaças do Reino Unido de impor sanções punitivas contra Moscou devido ao envenenamento de um ex-espião russo não ficarão sem respostas e disse que alegações falsas sobre o envolvimento do país no caso são uma provocação.

O Reino Unido deu ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, até a meia-noite desta terça-feira para explicar como um agente nervoso desenvolvido pela União Soviética foi usado para envenenar um ex-agente duplo russo que passou segredos para a inteligência britânica.

A Rússia disse não ter nenhuma ligação com o ataque e afirmou que irá ignorar o ultimato britânico até que Londres entregue amostras do agente nervoso utilizado e comece a cumprir suas obrigações de acordo com a Convenção de Armas Químicas, que prevê investigações em conjunto em casos deste tipo.

"Quaisquer ameaças para impor 'sanções' contra a Rússia não ficarão sem respostas", disse o Ministério de Relações Exteriores em comunicado. "O lado britânico deve entender isso."

(Reportagem de Andrew Osborn e Andrey Ostroukh)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters