Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Fumaça é vista no vilarejo de Maar Zita, na província de Idlib, após um ataque aéreo na Síria. 27/04/2017 REUTERS/Ammar Abdullah

(reuters_tickers)

MOSCOU (Reuters) - Um acordo para o estabelecimento de zonas seguras na Síria vai entrar em vigor a partir de meia-noite desta sexta-feira (horário local), mas a Força Aérea da Rússia vão continuar a atacar o Estado Islâmico em outros lugares do país, informou o Ministério de Defesa russo nesta sexta-feira, segundo agências de notícias do país.

A primeira e maior área segura no norte da Síria vai incluir a província de Idlib e os distritos adjacentes de Latakia, Aleppo e Hama, com população total de mais de 1 milhão de pessoas, disse o ministério russo.

O posicionamento dos Estados Unidos permitiu a criação de condições para um acordo político na Síria, disse o vice-ministro de Defesa, Alexander Fomin, segundo as agências.

O fato de o acordo ter o apoio da ONU, dos Estados Unidos e da Arábia Saudita garante sua implementação, acrescentou.

(Reportagem de Katya Golubkova)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters