Reuters internacional

Foto do homem que acredita-se ser o recluso líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, em Mosul. 05/07/2014 REUTERS/Redes Sociais via Reuters TV

(reuters_tickers)

Por Dmitry Solovyov

MOSCOU (Reuters) - O Ministério de Defesa da Rússia disse nesta sexta-feira estar checando a informação de que um ataque aéreo russo contra a cidade síria de Raqqa teria matado o líder máximo do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, no fim de maio.

O ataque aéreo foi lançado depois que forças russas na Síria receberam a informação de que um encontro de líderes do Estado Islâmico estava sendo planejado, informou o ministério em comunicado publicado em sua página no Facebook.

"No dia 28 de maio, após drones serem usados para confirmar a informação no local e horário da reunião de líderes do Estado Islâmico, entre 00h35 e 00h45, forças aéreas russas lançaram um ataque no ponto onde os líderes estavam localizados", afirmou o comunicado.

"De acordo com informações que agora estão sendo checadas por meio de diversos canais, também estava presente na reunião o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, que foi eliminado como resultado do ataque", disse o ministério.

A coalizão liderada pelos Estados Unidos para combate do Estado Islâmico disse não poder confirmar o relato russo de que Baghdadi pode ter sido assassinado.

(Reportagem adicional de Polina Devitt em Moscou e Tom Perry em Beirute)

Reuters

 Reuters internacional