Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Alexander Botsan-Kharchenko, autoridade sênior do Ministério das Relações Exteriores da Rússia. 22/10/2007 REUTERS/Heinz-Peter Bader (AUSTRIA)

(reuters_tickers)

MOSCOU (Reuters) - A Rússia vê a Romênia como um posto avançado da Otan e uma ameaça por conta da presença de um escudo antimísseis dos Estados Unidos, disse uma autoridade do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, de acordo com a agência de notícias Interfax nesta quinta-feira.

O Exército dos EUA, que diz que o escudo é necessário para se proteger do Irã e não tem relação com a Rússia, acionou a parte romena de 800 milhões de dólares do escudo em maio do ano passado. Outra parte do escudo será construída na Polônia.

"A posição da Romênia e a posição de sua liderança, que transformou o país em um posto avançado, é uma clara ameaça à nós", disse Alexander Botsan-Kharchenko, autoridade sênior do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, em entrevista à Interfax.

"Todas estas decisões... estão na primeira instância com objetivos contra a Rússia", disse, acusando autoridades romenas de revelarem uma retórica anti-Rússia.

Comentários de Moscou acontecem à medida que a Otan envia milhares de soldados e armas pesadas à Polônia, os Estados bálticos e o sudeste da Europa, no maior aumento desde a Guerra Fria.

(Reportagem de Andrew Osborn)

Reuters