Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

MOSCOU (Reuters) - Um tribunal da Rússia condenou um hacker proeminente a 2 anos de prisão nesta quinta-feira, depois de um julgamento secreto que ouviu como ele havia acessado e vazado contas de e-mail de importantes autoridades do governo, relataram agências de notícias russas.

O tribunal declarou Vladimir Anikeyev, identificado como o líder de um famoso coletivo de hackers chamado de Shaltai Boltai, culpado de acessar ilegalmente dados de computadores em conspiração com um grupo criminoso.

A agência de notícias TASS disse que ele foi acusado de invadir a conta de e-mail da porta-voz do primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, assim como a de uma autoridade do gabinete presidencial, entre muitos outros.

Anikeyev foi detido em novembro do ano passado e teria fechado um acordo pré-julgamento com promotores após admitir sua culpa, resultando em uma sentença relativamente branda, relataram agências de notícias.

A natureza sensível do julgamento fez com que as audiências fossem realizadas a portas fechadas e sem acesso do público.

A mídia russa disse que Anikeyev e seu grupo roubaram dados pessoais de computadores e de outros dispositivos eletrônicos de pessoas bem conhecidas, em alguns casos vendendo os dados pela internet.

(Reportagem de Dmitry Solovyov)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters