Por Andrei Makhovsky

MINSK (Reuters) - A Igreja Ortodoxa da Rússia disse neste sábado que responderá com firmeza ao Patriarcado Ecumênico, baseado em Istambul, sobre sua decisão de apoiar o pedido da Ucrânia de estabelecer uma Igreja independente e “autocéfala”.

Kiev vê a movimentação, endossada por um sínodo em Istambul na quinta-feira, como um passo vital contra a interferência de Moscou em seus assuntos, mas o clero russo se opõe, na maior divisão da Cristandade em 1.000 anos.

Alexander Volkov, porta-voz do Patriarcardo Ortodoxo Russo Kirill, disse que o Sagrado Sínodo da Igreja “expressaria sua posição”, sem elaborar sobre qual medida tomaria.

“O Sínodo, que se reunirá em Minsk (na segunda-feira), dará sua avaliação final”, disse Volkov a repórteres.

“De qualquer forma, a resposta será na mesma moeda e dura”, acrescentou.

No mês passado, a Igreja Ortodoxa Russa anunciou que não participaria mais das estruturas presididas pelo Patriarcado Ecumênico de Constantinopla, aprofundando a disputa por causa da tentativa da Igreja ucraniana de se separar da órbita de Moscou.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.