Reuters internacional

Rainha Elizabeth visita hospital infantil em Manchester após ataque, no Reino Unido. 25/05/2017 REUTERS/Peter Byrne

(reuters_tickers)

MANCHESTER, Inglaterra (Reuters) - A rainha Elizabeth visitou algumas das jovens vítimas da explosão em Manchester em um hospital nesta quinta-feira, assim como médicos, enfermeiras e membros dos serviços de emergência que responderam ao ataque que matou 22 pessoas e deixou mais de 100 feridas.

A rainha conversou com pacientes no Hospital Infantil Real de Manchester, onde 19 vítimas ainda estão sendo tratadas, cinco em estado grave, após o que ela chamou de uma "perversa" explosão.

Questionada pela rainha se ela tinha ido para Manchester especialmente para o show da cantora Ariana Grande, Evie Mills, de 14 anos, disse que sim, que foi um presente de aniversário.

"Ela (Ariana Grande) canta muito, muito bem, uma ótima cantora", disse a rainha em filmagem exibida pela Sky News. "É horrível. Muito perverso... mirar nesse tipo de coisa".

Usando um chapéu laranja e uma jaqueta azul, a rainha foi recebida com aplausos no hospital e em comentários para Evie Mills e seus pais, disse perceber como "todo mundo é unido aqui".

Oito hospitais dentro e nas redondezas da cidade inglesa trataram 116 vítimas feridas na explosão após o show da noite de segunda-feira, disse a NHS Inglaterra nesta quinta-feira, com 23 em estado crítico.

"Ela é adorável, foi... surpreendente de verdade --você simplesmente não esperaria por isso", disse Millie Robson, de 15 anos, da cidade de Durham, à Sky News após conhecer a rainha.

(Reportagem de William James)

Reuters

 Reuters internacional