Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente Juan Manuel Santos cumprimenta observador da ONU em entrega de armas das Farc em La Guajira 15/8/2017 Divulgação

(reuters_tickers)

BOGOTÁ (Reuters) - As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia entregaram mais de 8 mil armas e quase 1,3 milhão de peças de munição, ao se desmobilizarem após um acordo de paz com o governo, informou a Organização das Nações Unidas.

O processo de desarmamento do grupo rebelde marxista foi oficialmente concluído nesta terça-feira, à medida que a ONU, que supervisionava a entrega, removeu o carregamento final de armas de um acampamento de desmobilização em Fonseca, na província de La Guajira, uma das mais de uma dúzia de zonas onde as Farc estavam vivendo desde o início do ano.

“Nossa missão, até hoje, coletou 8.112 armas nestes contêineres e destruiu quase 1,3 milhão de cartuchos”, disse o chefe da missão da ONU para a Colômbia, Jean Arnault, em um evento para marcar o carregamento.

O número representa mais armas do que as 7.132 que a ONU havia relatado originalmente em junho.

As armas serão usadas para fazer três monumentos celebrando o acordo de paz, acertado no ano passado entre as Farc e o governo do presidente Juan Manuel Santos.

Cerca de 7 mil combatentes das Farc se desmobilizaram sob o acordo, que permite ao grupo 10 assentos não eleitos no Congresso até 2026 e garante anistia à maioria dos ex-combatentes. Rebeldes condenados por tribunais especiais por violações de direitos humanos vão se livrar de sentenças prisionais tradicionais, e ao invés disto, realizarão trabalhos reparatórios, como remoção de minas terrestres.     

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters