Reuters internacional

Navio da Marinha americana conduz ataque de mísseis contra a Síria. 07/04/2017 Ford Williams/Cortesia da Marinha dos EUA /Handout via REUTERS

(reuters_tickers)

BEIRUTE (Reuters) - Os rebeldes sírios aprovaram o ataque com mísseis dos Estados Unidos contra a base aérea do Exército sírio, mas disseram que a "responsabilidade" de Washington não termina com a operação e que ações militares devem continuar para impedir que o governo da Síria use bases aéreas e armas banidas.

Um comunicado do Exército Livre da Síria --uma aliança de grupos rebeldes-- disse aprovar o ataque contra a base perto da cidade de Homs, que chamou de "correto ponto de partida" para confrontar o terrorismo e encontrar uma "solução só política" para a guerra.

"Nós acreditamos que a responsabilidade dos Estados Unidos ainda é muito grande e não acaba com essa operação", informou o comunicado, alertando que o governo sírio e seus aliados vão cometer "atos de vingança" contra civis.

(Por Tom Perry)

Reuters

 Reuters internacional