Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

CARACAS (Reuters) - As autoridades venezuelanas reprimiram uma rebelião militar perto da cidade de Valência, disse uma autoridade no domingo, dias depois de o presidente Nicolás Maduro eleger uma assembleia condenada internacionalmente.

O deputado do Partido Socialista Diosdado Cabello fez o anúncio logo após a divulgação de um vídeo que mostra um grupo de homens em uniforme militar anunciando uma rebelião e pedindo uma ampla revolta contra o presidente Nicolás Maduro.

Uma testemunha na área de uma base militar na cidade de Naguanagua informou ter ouvido tiros antes do amanhecer, mas Cabello disse que a situação havia sido controlada.

O Ministério da Defesa não respondeu imediatamente a um pedido para comentar.

Na sexta-feira, aliados do governo inauguraram uma nova assembleia constituinte que a oposição venezuelana e líderes de outras nações denunciam como uma tomada do poder por Maduro.

No vídeo de domingo, um homem que se identificou como Juan Carlos Caguaripano, ex-capitão da Guarda Nacional, disse: "Exigimos a formação imediata de um governo de transição". Ele estava rodeado por uma dúzia de homens com uniformes militares.

(Reportagem de Alexandra Ulmer, Guipta Girish, Corina Pons e Hugh Bronstein)

Reuters