Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Lenin Moreno, novo presidente eleito do Equador. 04/04/2017 REUTERS/Mariana Bazo

(reuters_tickers)

QUITO (Reuters) - Uma recontagem de mais de 1,2 milhão de votos no Equador na noite de terça-feira confirmou a vitória do candidato de esquerda Lenín Moreno nas eleições presidenciais, informou o conselho eleitoral do país.

Na recontagem, Moreno, de 64 anos, obteve 51,16 por cento de votos válidos, enquanto o adversário Guillermo Lasso conseguiu 48,84 por cento -- 1.594 votos a mais para Moreno do que na apuração do dia 2 de abril.

O novo presidente do Equador tomará posse no dia 24 de maio.

Tanto Moreno quanto Lasso, um ex-banqueiro de 61 anos, tinham pedido pela recontagem após os resultados iniciais. Lasso tinha se declarado vencedor e acusado os números oficiais de zombarem o povo equatoriano.

O partido de Moreno disse que ele havia ganhado por uma margem maior do que mostrava a apuração original.

(Reportagem de Alexandra Valencia, em Quito)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters